Percebi que já faz muito tempo que não falei sobre as novidades da indústria automobilística. Hoje, apresento a vocês o relatório da Renault para 2020 e os planos da Lucid Motors de entrar na bolsa. Vamos começar!

A Renault reporta uma perda de 8 bilhões de euros em 2020

No dia 19 de fevereiro, a empresa automobilística francesa apresentou seu relatório financeiro para 2020. Devido à pandemia COVID-19, a receita anual da Renault SA foi de 43.5 bilhões de euros, o que é quase 21.7% menos do que em 2019.

O prejuízo líquido atingiu US $ 8.05 bilhões, o que é, segundo a Refinitiv, quase 9% a mais do que o previsto. Observe que esta é a maior perda da história da Renault. Por exemplo, em 2019, a empresa relatou um prejuízo líquido de 141 milhões de euros.

O preço das ações da Renault SA (PA: RENA) era de 39.8 EUR antes da publicação; quando este artigo estava sendo preparado, ele ascendia a 36.8 EUR. Isso significa que, após a divulgação dos resultados do ano passado, o preço das ações caiu 7,5%.

Quais são as perspectivas para 2021?

O diretor-geral da empresa automobilística Luca de Meo acha que, enquanto a pandemia persistir, 2021 também será difícil. Ele admitiu que, devido à falta de certos componentes eletrônicos, a produção pode ser reduzida em 100,000 carros.

Além disso, 14,600 funcionários serão demitidos e algumas fábricas serão fechadas. Assim, a administração tentará reduzir os gastos em 2021 em 2 bilhões de euros. Os acionistas foram alertados de que o plano de redução de gastos está 60% concluído.

Lucid Motors entra na bolsa

De acordo com a Reuters, a Lucid Motors, fabricante de carros elétricos de classe premium, está planejando uma fusão com a SPAC Churchill Capital IV Corp para começar a negociar na bolsa. Após a fusão, a empresa unida será estimada em 24 bilhões de dólares.

Essa fusão vai ser a maior do mercado de carros elétricos. De acordo com a CNBC, as estimativas de Fisker, Nikola, Lordstown Motors e outras startups de automóveis após as fusões com SPACs nunca ultrapassaram 4 bilhões de dólares. A Lucid Motors se tornará seis vezes mais cara.

De acordo com a Insider, desde que surgiram os primeiros rumores sobre a possível fusão, as ações da Churchill Capital IV Corp (NYSE: CCIV) cresceram 425%. No entanto, depois que mais detalhes foram publicados, eles caíram 38.63% de 57.37 para 35.21 dólares.

O que a Lucid Motors faz?

  • Ex-funcionários da Tesla criaram a empresa em 2007.
  • É especializada em projetar e produzir carros elétricos de classe premium.
  • Seu primeiro carro-conceito foi apresentado em 2017.
  • Os carros elétricos serão produzidos no Arizona, EUA.
  • O primeiro carro será Lucid Air; vai custar cerca de 77,400 dólares.
  • O primeiro fornecimento desse carro elétrico está previsto para o segundo semestre de 2021.
  • Os representantes da empresa afirmam que em 2022, a oferta de seus carros chegará a 20,000 unidades, e em 2026 - 251,000 carros.
  • A partir do próximo ano, a Lucid Motors aparecerá na UE, dois anos depois - na China.

Quais foram os recordes na fabricação de carros?

Se você pensasse que as notícias sobre as ações de uma nova gigante automobilística Stellantis explodindo bolsas nos EUA e na UE foi o único evento notável no mercado, você se enganou.

Novos recordes são estabelecidos no mercado automotivo. A Renault SA relatou um prejuízo de 8 bilhões de euros em 2020 - o maior de sua história. Tenho certeza de que você sabe o motivo: COVID-19.

Mas não é isso! A Lucid Motors pode se tornar pública. Para prescindir de um IPO, a empresa decidiu se fundir com a SPAC Churchill Capital IV Corp. Esta será a maior fusão de uma startup de automóveis com uma “empresa fictícia”: após a fusão, a empresa unida custará 24 bilhões de dólares.


O material é preparado por

Ele é o guru da busca e demonstração de oportunidades e percepções ocultas do mercado. Ele escreve sobre tudo que pode ser do interesse do investidor: ações, moedas, índices e várias esferas de negócios. Está na moda desde 2019.