Nesta semana, a maior parte das notícias virá dos Bancos Centrais, e o fluxo das estatísticas não vai dar margem a tédio e enfado.

Bancos centrais: sem tempo para pausas

Esta semana, as reuniões serão realizadas nos bancos centrais da Turquia, Tailândia, Egito, República Tcheca, Índia e Romênia. Na maioria dos casos, o crédito e a política monetária permanecerão inalterados. Isso é bom para ativos de risco que ainda podem desfrutar de demanda.

USD: todos os olhos nas estatísticas

Esta semana, os EUA estão publicando estatísticas do mercado de trabalho, especialmente esperadas após os comentários de Jerome Powell. O NFP pode ter crescido 900 mil em julho, o que pode sustentar bastante o dólar americano.

AUD: tudo depende da decisão do RBA

Nesta semana, o Reserve Bank of Australia se reunirá para decidir sobre a taxa de juros. Espera-se que este último permaneça em 0.10% ao ano, mas podemos ver sinais mais claros de encerrar o estímulo. Isso pode tornar o AUD mais forte.

GBP: o Banco da Inglaterra mostrará o caminho

O Banco da Inglaterra também está tendo uma reunião esta semana. A taxa de juros aqui permanecerá em 0.10% ao ano, sem mudanças previstas. Uma boa notícia para a GBP é a retórica neutra da inflação.

Brasil: podemos ter turbulência

O Banco Central do Brasil também está tomando decisões sobre sua política de crédito e monetária nesta semana. A taxa de juros pode crescer de 5.25% para 4.25% antes. Nas moedas dos países em desenvolvimento, a volatilidade pode aumentar.


O material é preparado por

Um trader de Forex com mais de 10 anos de experiência em bancos de investimento líderes. Ela dá sua visão ponderada dos mercados por meio de artigos analíticos, regularmente publicados pela RoboForex e outras fontes financeiras populares.